AMAZONINO SÓ PERDE, E WILSON SURGE MAIS QUE DAVID

REDAÇÃO AgênciaNorte

www.agnorte.com.br

Por Marlen Lima

Uma eleição que se aproxima onde o que se comenta é que máquina estatal tem força e para perder é muito difícil - sua expressão nas urnas é alta, mexe com eleitorado. Porém, vivemos tempos que mudam numa crescente em que o povo quer mais transparência, mais ética, é a onda da renovação na política - tudo graças a 'Lava Jato'. E diante de um quadro que não garante velhas fórmulas é o governador Amazonino Mendes que mais sofre no último levantamento feito pela #Pesquisa365, do marqueteiro Durango Duarte.

Isto pode ser visto nos 1.800 entrevistados, nas maiores zonas eleitorais do Estado, em 08 cidades - atém da Capital vem Parintins, Itacoatiara, Manacapuru, Coari, Tefé, Tabatinga e Maués. O período de levantamento foi entre os dias 9 e 15 de abril.

O que surge é que o povo está destacando alguns nomes, que são novos, em todos os termos, caso de David Almeida, presidente do parlamento estadual, e que foi governador interino no semestre do ano passado; e o apresentador de TV, o jornalista Wilson Lima, que aparece muito bem na pesquisa sendo ele o que mais ganha de Amazonino.

Dos 1.080 entrevistados, Wilson Lima x Amazonino Mendes, o apresentador foi escolhido por 27%. Isto dá um novo contorno ao possível nomes postos, e aos velhos nomes fica uma certeza, a real modernização virá por novas mãos, e não em nomes já experimentados, que mostram parca renovação, caso do governador que veio prometendo arrumar a 'Casa', e passados de outubro último para cá, os dados de violência aumentaram, assaltos em ônibus quase todos os dias; e a Saúde estagnada.

E neste quesito de novos nomes, até então temos David Almeida que já afirma ser pré candidato ao Governo pelo PSB. E com poucos mais de 40 anos, e uma experiência parlamentar de 3 mandatos como deputado, estando hoje presidindo a Assembleia Legislativa do Amazonas, David tem mostrado força na memória do povo, especialmente quando anda pelo Interior, já que muitos ainda recordam de sua rápida passagem como governador interino.

Mas, a chegada agora de Wilson Lima também nos revela esta tendência que pode vir a crescer em demasia do eleitorado por nomes joviais, por discursos de fato éticos, e com passado limpos, sem máculas processuais.

NÚMEROS

Na apresentação inicial dos nomes postos para governador, a #Pesquisa365 revela que Wilson Lima surpreende na liderança com 19,4%, seguido pelo governador Amazonino Mendes, com 17,8%, e logo depois vem o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, David Almeida, com 14,6%. Na ribanceira, temos 14,3% das intenções de voto à Rebecca Garcia, que está empatada tecnicamente com David Almeida. E lá atrás vem o senador Omar Aziz, com 9,7%. Omar só ganha do petista Francisco Praciano, que certamente apesar do peso do PT, ele é último lugar, com 4,3%.

Se a eleição fosse hoje, dentro dos entrevistados da #Pesquisa365 revelam que 19,4% iam de Wilson Lima, o que equivale a aproximadamente 375 mil votos. Para Amazonino foram 17,8% dos votos, 344 mil votos, e seguidos pelos 14,6% de David Almeida, que representariam 282 mil votos.

Outros números que chamam atenção se refere a uma segunda opção ao eleitor, caso sua primeira escolha deixe de concorrer, ou seja, pergunta-se a 1ª opção de voto (como é feito tradicionalmente), mas também uma 2ª opção, e somados isto, surge mais uma vez na lembrança do povo os novos nomes, com Wilson Lima atinge 33,9%; Rebecca Garcia, 33,2%; Amazonino, 26,9%, e David Almeida, 22,8%. O potencial de votos abaixo dos 40% é um sinal da fragilidade de todos os nomes. Provavelmente, qualquer novo nome testado futuramente também encontrará as mesmas dificuldades.

E apesar de Amazonino ainda aparecer o que pesa contra ele é o grau de rejeição muito alta, e por ele estar governador surgir assim, em penúltimo. Mostrando que nem sempre a máquina estatal, como dito lá em cima, tem poder, tem expressão, mas não faz milagres.

Com isto é bom que se diga que não só Amazonino acorde e se reinvente, de fato, porque ele está hoje engolido. Mas o alerta segue também para David Almeida que tem favoritismo, sim, ganha de Amazonino com uma diferença de 16% da intenção dos votos. É preciso que David mostre que de fato é um novo, mas um nome que tem substância na liderança de seu grupo político com a autonomia tanto pregada, ou seja, Almeida diz que não se vende por qualquer alianças políticas, e não tem cabresto, daí ter rompido como Omar Aziz. E falando no senador, ele não ganha uma, nesta pesquisa, e perde para o governador, num eventual segundo turno.

 

 

ban zona 

ban gov am

 

agnorte logo02

© 2015 Agência Norte Online. All Rights Reserved. Designed By HM