MORTE PÕE FIM AO GOVERNADOR SORRISO

...A morte é algo inexorável. A morte é a outra parte que finda da vida. Quem está vivo está para morrer!...Vá Anchieta, vá Deus tenha misericórdia de sua alma!...

REDAÇÃO AgênciaNorte

www.

agnorte.com.br

Por Marlen Lima

Assim, às vezes os sentimentos que temos em muito é o da incompreensão de quando vemos a vida de alguém se esvaindo, ou sendo tirada, ou ainda simplesmente a vida que parte para o além de nós, o que para os cristãos esperamos que seja para a eternidade do Divino, do reino de Deus.

José de Anchieta Júnior morreu nesta sexta, por volta das 20h - a causa foi um infarto fulminante.

Anchieta foi um homem que aportou em Roraima, em 1991, com os mesmos sonhos de todos que buscam novas inspirações da vida para enfrentar novos desafios.

Engenheiro, porém, Anchieta Jr contou com uma estrela que talvez não soubesse que tinha, e sua vida em terras de macunaíma foram de muitas aventuras, oportunidades que surgiram para pouquíssimos, e assim de um casamento feito as portas da política começaram a abrir para ele. Dali para frente o destino escolheu Anchieta para se tornar vice governador de um dos maiores governadores, que Roraima teve, o brigadeiro Ottomar Pinto, em 2006, esta chapa foi eleita. 

Em 2008, porém, a vida de Ottomar findou, e Anchieta se viu governador antes de uma previsão que poderia lhe colocar no cargo, mas nem ele e ninguém acharia que isto ocorreria tão antes do tempo. Para muitos ao assumir como governador Anchieta mudou e velhos parceiros foram esquecidos, abandonados.

Porém, paralelo ao seu caminhar como governador, Anchieta foi crescendo o seu carisma popular, e entre altos e baixos de suas administrações, que por fim do mandato o que ficou foi um rastro de muita quebradeira econômica do Estado - numa dívida de milhões e milhões de reais -, processos de suspeição de corrupção nos mais variados setores e escalões do governo.

Um triste legado! 

Fizeram parte da vida de Anchieta acusações de enriquecimento ilícito, que ganharam força quando ele, ainda casado com a vaidosa e esperta Shéridan (hoje deputada federal reeleita), em seu sítio na região da Água Boa, construiu uma suntuosa casa, que entre o luxo foi feita uma piscina em J, isto entre outros pontos nebulosos, deixou boa parcela da população mais encabruada. 

Mas, Anchieta se mostrava inabalável diante de tantas acusações, e processos criminais, eleitorais que hoje morrem junto com ele na justiça.

SORRISO

Anchieta sempre se mostrou um homem tranquilo, de voz mansa, apaziguador, habilidoso no jogo político onde tratava tudo com muita serenidade, paciência, e nisto ele foi ganhando força e liderança no meio dos lobos e ratos políticos, e da população que em parte lhe teve o maior carinho e admiração, e isto foi só crescendo.

Novo, muito novo Anchieta partiu para o assombro de todos, já que aos 53 anos de idade prometia ainda muito na politica, e como pai, sempre zeloso pelas filhas, pela família e amigos, e ao próprio povo roraimense, podia dar muito, mas, um infarto fulminante lhe matou. E ainda que tenha sido levado a um hospital, o que povo ali correu para dar conforto aos familiares, numa clara mostra de que era amado.

Outubro passado, Anchieta Jr. disputou um segundo turno eleitoral concorrido, mas, ele perdeu para Antônio Denarium. E no seu sempre sorriso no rosto, ele agradeceu os milhares de votos de uma confiança popular, que prometia seguir para outras aventuras eleitorais. 

Mas, tudo agora se encerrou de forma definitiva, Anchieta partiu!

Anchieta morre e com ele os muitos sonhos divididos, e fica para os filhos, parentes e amigos, bem como o povo, o sempre eterno sorriso de um homem que parecia que passeava pela vida, e que por trás daquela bochecha rechonchuda, corpo arredondado, camisas bem soltas para fora da calça (ele estava até mais magro nesta última campanha eleitoral), existia um cara firme, determinado e porque não dizer também que foi um cara vitorioso, mesmo que como homem público tenha ido do céu ao inferno, a verdade que deixa um legado de atos bons, sim, mas, talvez poderia ter sido mais, mas, as suspeições de malversação são factuais e dominam seu histórico. Contudo nada disto impeça o povo de amá-lo!

A morte não apaga tudo, mas, nos deixa a certeza que no caso de Anchieta, sim, ele foi cedo demais...E para todos que o amam, que prevaleça tal sentimento, e daqui da Colina, o AgênciaNorte deseja nossos profundos pêsames e orações a Deus nosso Consolador aos familiares, amigos e eleitores de José Anchieta Jr!

Aba Pai!

ban zona 

ban gov am

prente

 

agnorte logo02

© 2015 Agência Norte Online. All Rights Reserved. Designed By HM