Sexta, 02 Abril 2021 10:25

PESQUISA MOSTRA QUE MAIS DE 60% VIVENCIOU COVID

Avalie este item
(0 votos)

Pesquisa PoderData mostra que a 69% dos brasileiros já tiveram coronavírus ou conhecem alguém que foi diagnosticado com a covid-19. A proporção aumentou 9 pontos percentuais em relação ao levantamento realizado no início de março. Essa é a máxima registrada desde o início da pandemia.

Outros 28% disseram não ter sabido de casos da doença em seu círculo social. O resultado variou negativamente 8 p.p..

Os casos confirmados no país, no entanto, seguem em forte crescimento. Já são 12.839.844 diagnósticos, de acordo com o último balanço do Ministério da Saúde, na noite de 5ª feira (01.abr.2021).

Receba a newsletter do Poder360

A pesquisa foi feita pela divisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é realizada em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes

Foram 3.500 entrevistas em 541 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 1,8 ponto percentual. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

Para chegar a 3.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população.

PODERDATA

O conteúdo do PoderData pode ser lido nas redes sociais, onde são compartilhados os infográficos e as notícias. Siga os perfis da divisão de pesquisas do Poder360 no Twitter, no Facebook, no Instagram e no LinkedIn.

PESQUISAS MAIS FREQUENTES

O PoderData é a única empresa de pesquisas no Brasil que vai a campo a cada 15 dias desde abril de 2020. Tem coletado um minucioso acervo de dados sobre como o brasileiro está reagindo à pandemia de coronavírus.

Num ambiente em que a política vive em tempo real por causa da força da internet e das redes sociais, a conjuntura muda com muita velocidade. No passado, na era analógica, já era recomendado fazer pesquisas com frequência para analisar a aprovação ou desaprovação de algum governo. Agora, no século 21, passou a ser vital a repetição regular de estudos de opinião.