Sexta, 24 Dezembro 2021 11:34

RÉVEILLON MILIONÁRIOS, SÓ PARA POUCOS

Avalie este item
(0 votos)

Pacotes milionários e festas luxuosas atraem turistas para o Réveillon...Porto de Galinha, Maceió, São Miguel dos Milagres e Jericoacoara estão entre os destinos preferidos para as festas de fim de ano; pacotes chegam a R$ 71 mil no Copacabana Palace

Os altos índices de vacinação contra a Covid-19 no Brasil e a diminuição da transmissão do coronavírus fizeram com que várias pessoas programassem viagens para o Réveillon.  A expectativa é que 2,9 milhões de passageiros circulem nos 37 aeroportos da Infraero entre 17 de dezembro a 3 de janeiro de 2022, o que representa um alta de 44% se comparado ao movimento do ano passado. A retomada do turismo é uma realidade, mesmo com o aumento dos preços. Para Alexandre Sampaio, da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, a média de custo subiu 15% comparado ao mesmo período de 2019. “Ainda vamos ter uma sistemática de sazonalidade. A partir do Carnaval, depois do início de março, vamos entrar em baixa temporada e ainda está por vir como vai ser, então é importante que os hotéis façam uma projeção média de faturamento anual a partir de um preço mais exacerbado.”

A temporada de Réveillon e o início de Janeiro prometem ser intensas e as vendas levantaram o mercado nos últimos meses. O boletim mensal da Associação Brasileira dos Operadores de Turismo concluiu que as festas de Natal e Réveillon foram responsáveis por 40% das vendas de outubro. A agente de viagens Fernanda Demétrio, revela os destinos preferidos pelos turistas. “Normalmente vai mais para o Nordeste, se for um pouquinho diferente ele vai para Lençóis Maranhenses, Jalapão. Mas, no geral, a procura é por Porto de Galinhas, Maceió, São Miguel dos Milagres, Jericoacoara”, afirmou.

Quem celebra o aumento da circulação de pessoas é o setor de eventos, um dos mais afetados pela pandemia, com cerca de 350 mil celebrações não realizadas no Brasil. Jú Ferraz, diretora da Holding Clube, comemora quase a totalidade dos ingressos vendidos da festa que organiza em uma praia da Bahia. “A gente se surpreendeu positivamente. A gente esperava que teríamos aderência porque todo mundo está querendo viver, agradecer a possibilidade de estar vivo neste ano que passou com tantas mudanças e alterações, mas não esperávamos que fosse esse sucesso absoluta”, comentou. Por quatro dias, casais chegaram a pagar quase R$ 90 mil, que incluiu a festa da virada com direito a champanhe e comida à vontade. As poucas opções disponíveis agora estão na casa dos R$ 28 mil por quatro dias. Para quem quer celebrar a noite de 31 de dezembro, a ceia de Réveillon está a partir de R$ 5 mil e com poucas mesas disponíveis.

O Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, cobra R$ 71 mil em um pacote que inclui a festa da virada. Em São Paulo, seis diárias, incluindo a ceia da virada do Ano no Palácio Tangará, sai por R$ 28 mil. No Nordeste, na Pipa, uma das praias mais procuradas, é cobrada uma diária de R$ 5.560 a diária. A Bahia tem um dos alugueis mais caros do país no Réveillon, o aluguel de uma fazenda por 10 dias sai por R$ 1,2 milhão para 30 pessoas. Em Trancoso, uma opção de casa para 10 dias fica R$ 500 mil. Os destinos também têm opções mais em conta. No Rio de Janeiro tem opção de R$ 120 a diária e em São Paulo por R$ 61 é possível um casal se hospedar. Em Porto Seguro, a tarifa mínima está em R$ 535. Sejam os lugares mais básicos ou sofisticados, os brasileiros querem estar fora de casa celebrando a chegada de um novo ano.