Sábado, 16 Abril 2022 19:02

BLOQUEAR OU RESTRINGIR WHATSAPP NÃO SERÁ TOLERADO

Avalie este item
(0 votos)

Bolsonaro diz que acordo entre WhatsApp e TSE é ‘inadmissível’

Durante motociata no Estado de São Paulo, presidente disse que ‘não será cumprido acordo que, porventura, eles realmente tenham feito’

  • Por Jovem Pan

O presidente Jair Bolsonaro (PL) criticou nesta sexta-feira, 15, o acordo feito entre o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o WhatsApp para atrasar o lançamento da nova funcionalidade da rede social no Brasil. Durante breve entrevista em meio a motociata no Estado de São Paulo da qual participou, o chefe do Executivo descreveu a decisão como “inadmissível e inaceitável”. “Não dá par abrir uma excepcionalidade só para o Brasil. Não vai ser cumprido esse acordo que, porventura, eles realmente tenham feito”, disse Bolsonaro.

Na última quinta-feira, 14, a companhia anunciou o “Comunidades”, uma ferramenta que permite que os usuários reúnam grupos relacionados a um mesmo tema em um só canal, mas informou que funcionalidade só será lançada no Brasil após o término do período eleitoral. Isso porque o aplicativo foi usado para o disparo em massa de mensagens a favor ou contra determinados candidatos à Presidência da República em 2018, além de ser um recorrente meio de disseminação de fake news. A nova ferramenta, que poderá reunir milhares de pessoas em grupos, interfira no pleito deste ano. O prazo foi acordado em reunião entre o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, e o CEO do WhatsApp, Will Cathcar.