Marlen Lima CUIDADO BV 3

NÃO TEM CONCURSOS, VÁ RECLAMAR COM DONA SUELY!

REDAÇÃO AgênciaNorte

www.agnorte.com.br

Por Marlen Lima

É preciso que a população entenda, e aqui não se trata de nenhuma defesa de A ou B, mas, se tem alguém culpado pela decisão do Governo Denarium desistir, de momento, a dar continuidade nos concursos ou chamar concursados é devido ao quadro da economia do Estado que a dona Suely Campos deixou por sua adminisyração calamitosa, que satisfez apenas seus familiares. Assim, com o rombo financeiro não se tem como ter concursos.

O governo explica.

A realização dos quatro concursos geraria um impacto financeiro de mais de R$ 60 milhões ao mês só com pessoal. Na Setrabes, a dotação pessoal prevista na LOA é de R$ 34 milhões e tem custo de R$ 29 milhões. O concurso geraria impacto de R$ 1,14 milhão, o que totalizaria R$ 30,2 milhões. Aqui, a única secretaria que tem folga na contratação de pessoal.

Na Sejuc, a dotação pessoal é de R$ 33 milhões e o custo atual com a folha é de R$ 30, 2 milhões. O concurso representa R$ 3,4 milhões, o que totalizaria R$ 33,6 milhões. Nesse caso falta dotação de cerca de R$ 600 milhões para fechar a folha de pagamento, se o concurso fosse mantido.

Na PMRR, a dotação pessoal é de R$ 122,3 milhões e custo atual soma R$ 192,5 milhões. O custo com o concurso é de R$ 24,5 milhões e a folha fecharia em R$ 213, 4 milhões. Também falta dotação de cerca de R$ 91 milhões para pagar servidor.

Na PCRR, a dotação pessoal é de R$ 117,3 milhões, com custo atual de R$ 131,5 milhões. O custo do concurso é de R$ 31,7 milhões, o que representa total de R$ 163, 2 milhões. Falta dotação de cerca de R$ 45,9 milhões.

Agora, o povo achar que em menos de seis meses, ou ainda, em um pouco de um mês de nova gestão pode o atual governo já ter resolvido toda a quebradeira que Anchieta Jr., e mais Suely e filhos fizeram ao Estado é achar que existe papai Noel!

guilerme campos filho suely3

Ou se quiser, acredite que este rapaz, aqui, o boa vida Guilherme Campos, é rico porque é muito inocente!

Ou seja, não existe mágica, e, sim, números que não fecham... E diante do atual quadro é questão de tempo a tempo para que se possa receber mais recursos, se criar mecaminismos para poder obter perdão de dívidas e novos sinais verdes para novos empréstimos para que Roraima quite contas e venha poder ter crédito para voltar a crescer.

ban zona 

ban gov am

prente

 

agnorte logo02

© 2015 Agência Norte Online. All Rights Reserved. Designed By HM