Imprimir esta página
Quarta, 28 Julho 2021 11:14

DIA DE SE COMEMORAR TODO ANO

Avalie este item
(0 votos)

Dia do Agricultor passou, mas, a data tem sua marca todo o ano, e a todos homens e mulheres que enfrentam sol e chuva para levar o melhor alimento nas mesas merece o respeito de toda sociedade.

Para Romero Jucá, o senador sem mandato (como o povo assim lhe vê), trabalhar no campo não é fácil, requer muito esforço e conhecimento sobre todo o processo desde antes do plantio, até a colheita. "No entanto, eles precisam de apoio e estrutura para o desempenho do trabalho".


Equipamentos são essenciais ao homem do campo

Como senador da república,Romero sempre trabalhou para ajudar o homem do campo, principalmente o da agricultura familiar. "O pequeno agricultor muitas vezes não tem condições de comprar as máquinas e insumos necessários para fazer seu trabalho", destaca ele.

+Equipamentos, acima de tudo, melhoram a vida dos produtores

"Nesse sentido, nos últimos anos eu consegui liberar os recursos para que mais agricultores tenham esses equipamentos. Mesmo sem eu estar no mandato, ainda há máquinas chegando em Roraima para ajudar o homem do campo.

Imagem de trator adquirido com os recursos
Equipamentos não param de chegar, assim, com o apoio de Jucá

No total, são mais de 110 equipamentos entregues para o pequeno agricultor. Entre eles, há os caminhões, os tratores, as grades aradoras, além de outros itens. E ainda tem mais para chegar", revela Romero.

 

Dia do Agricultor:

Quem planta tem que vender

Uma das preocupações hoje dos produtores é que tenham um local para vender seus produtis, "e dessa forma, tenham renda. Nesse sentido, ajudei na construção de espaços para a comercialização. Um desses foi a Feira Amazon Dalva, em Rorainópolis".

Romero Jucá conversando com feirante. Apoio ao produtor rural
Feiras promovem emprego e geração de renda

A feira foi inaugurada em agosto de 2020 e é a maior do interior de Roraima. Desde que abriu, ela atende as mais de 160 produtores locais.

Atenção que vem de tempos

Romero lembra que quando chegou em Roraima, no final da década de 1990, ele assumiu o governo de transição, fazendo, portanto a, mudança de Território para Estado. "Ali, naquela época, eu vi o desafio que tinha pela frente. Um deles, definitivamente, era dar mais condições ao agricultor".

"Então, o que foi que eu fiz? Eu consegui um moinho para processar em Caracaraí as pedras de calcário que vinham do Amazonas. O material é importante para melhorar o solo. O transporte dele até o Porto de Caracaraí (construído com recursos que eu trouxe) não não tinha nenhum custo ao agricultor", destaca o senador, sem mandato.

Jucá em moinho de calcário em Caracaraí
Tristeza ao ver o fim que levou o moinho de calcário

Hoje com o moinho, destaca Romero Jucá, a fábrica produzia até 130 toneladas de calcário por dia. "Tudo à disposição dos agricultores e de graça. E hoje, onde está esse moinho? Está lá no mesmo lugar, em Caracaraí. No entanto, parado e sem uso. No Dia do Agricultor, envio um parabéns muito especial. Porém, torço para que eles sejam olhados como merecem, principalmente os da agricultura familiar, que são os que têm menos condições", finaliza ele.

 

 

...

ASCOM RJ