Sexta, 15 Julho 2022 07:41

SENADO DEVE BARRAR LEI CONTRA RÁDIOS

Avalie este item
(0 votos)

Senado deve barrar cobrança às rádios por direitos de transmissão, diz Abert

Projeto de Lei deve ser apreciado pelos senadores no retorno do recesso parlamentar

Por JovemPan

Após o recesso parlamentar, o Senado Federal deve vetar a cobrança às emissoras de rádio por transmissões esportivas, que foi aprovada na Câmara dos Deputados. De acordo com o diretor do Grupo Bandeirantes e presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Flávio Lara Resende, o próprio relator do projeto, deputado federal Felipe Carreras (PSB), se comprometeu a ajudar a reverter a medida: “Ele entendeu, nós conversamos e ele esteve na Abert anteontem. Ele entendeu perfeitamente o que tinha acontecido e não se atentou à questão de som e imagens, problema que aconteceu na questão do direito de transmissão das rádios”.

“Ele entendeu perfeitamente e se comprometeu, está nos ajudando junto ao Senado para que seja mantido o texto original, mantendo o direito de transmissão das rádios. Se a cobrança acontecesse seria um dano enorme para as 10 mil rádios do Brasil, as 5 mil comerciais e as comunitárias”, declarou o executivo em entrevista à Jovem Pan News.

O gerente geral da rádio Transamérica de Curitiba, Rogério Afonso, reiterou que a cobrança é equivocada: “Na transmissão, como a própria Lei Pelé já diz, o que vale é a imagem. A imagem quem faz, no caso das emissoras de rádio é um narrador esportivo. Ele quem cria essa imagem como ele entender melhor e cativa os ouvintes, faz com que eles participem das jornadas esportivas. A pouco tempo atrás os estádios estavam vazios e o rádio sempre fomentando e trabalhando”.

Flávio Lara Resende também aponta que seria um desastre para as rádios caso a proposta avance, mas está confiante devido a receptividade dos senadores, especialmente do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (MDB). “O próprio presidente do Senado está muito sensível ao assunto. Achamos que temos a enorme possibilidade de manter o texto original no Senado. Até porque, como o PL é originário do Senado e já foi votado como sugerimos, nós achamos que o Senado deve manter o texto e eximir as rádios do pagamento para o direito de transmissão”, declarou o presidente da Abert.