Todos os dias as pessoas são bombardeadas com informações a respeito do novo coronavírus no Brasil e no mundo. Não há como fugir do assunto, já que estar conectado – seja por meio da internet, das redes sociais, das mídias impressas e online, dos programas de rádio e TV –, é consumir, à revelia ou não, as notícias da primeira grande pandemia do século XXI. 

Diante desse fluxo caótico de informação, cabe aos profissionais da comunicação o compromisso de apurar e reportar os fatos com responsabilidade e transparência. E esses são alguns dos desafios que a TV Assembleia tomou para si desde que o primeiro caso da COVID-19 foi detectado no Estado. E para marcar a data, a TV ALE produziu o documentário “COVID-19 – Um ano de pandemia em Roraima”, que já está sendo veiculado no Canal 53.7.

O documentário traça uma linha do tempo desde 21 de março de 2020, quando ocorreram os primeiros casos, passando pela evolução no número de infectados e mortes, as vítimas e recuperados da doença, uma pesquisa acadêmica desenvolvida pela UFRR em parceria com o Instituto Butantan que traça o comportamento do vírus nos roraimenses, culminando com a vacinação, iniciada em janeiro de 2021.

Importante cronologia

Apesar de não haver o que se comemorar neste aniversário, dado que a média de mortes no país está em evolução e o programa de vacinação não faz frente a essa demanda, para o jornalista, Johann Barbosa, é relevante esse registro material e cronológico da pandemia para que a população possa refletir sobre suas atitudes dentro de um contexto, que depende de todos para ser atenuado.

“É uma história triste que precisa ser contada para que as pessoas possam refletir sobre as ações, sobre o que deve ser feito. Pois o poder público tem um papel, mas a população também tem um papel fundamental. Por isso fizemos esse resgate pra mostrar com a pandemia ocorreu e está ocorrendo, e a população poder lembrar-se de uma maneira física, tá ali mostrando o que aconteceu”, pontua.

TV Assembleia na pandemia

Ao longo de 2020, a equipe da TV Assembleia precisou se adaptar ao trabalho remoto, aos rodízios, aos protocolos sanitários e uma nova grade de programação para levar aos roraimenses os desdobramentos da pandemia. Nesse período, de acordo com a diretora da TV Assembleia, Camila Dall”Agnol, o jornalismo informativo da emissora foi fortalecido.

“A TV Assembleia é uma emissora legislativa e pública, então poderia ter parado ou diminuído, mas nós optamos por manter e ampliar o jornalismo. Fazíamos dois jornais, antes era um, informando sobre a pandemia. Existia a necessidade de mostrar pra população todos os cuidados, prevenções, o que os médicos estavam dizendo, os números, tanto em Roraima como no Brasil”.

A TV Assembleia possui 24h de programação, preenchida com jornais, programas de entrevistas, variedades, documentários, entre outras produções preferencialmente locais.

Para conferir o documentário “COVID-19 – Um ano de pandemia em Roraima”, ou mesmo outras produções sobre o tema como “Combate ao coronavírus no extremo Norte”; “Coronavírus: Eu venci”; “TJ Roraima – acesso à Justiça na pandemia” basta sintonizar o Canal 57.3 da Assembleia Legislativa de Roraima, ou pelo Canal 357.3 da TV por assinatura SKY. É possível, também, acessá-los na plataforma do YouTube, por meio do endereço eletrônico  https://www.youtube.com/user/ALERR1991

 

 

...

Texto: Suellen Gurgel

Foto: SupCom ALERR